Camarote Produções: a empresa por trás da 1ª Oktoberfest de Canoas

A empresa Camarote Produções está há cinco anos atuando no mercado gaúcho, mas traz na bagagem a expertise dos seus sócios, Maninho Mendes, 31, e Mara Araújo (Marinha), 33. Eles são os responsáveis pela organização da primeira Oktoberfest de Canoas, que tem em sua programação grandes nomes do sertanejo nacional. Mas nada aconteceu por acaso, faz muito tempo que a música faz parte da vida dos dois jovens empreendedores. Maninho é advogado, músico e compositor desde os 11 anos de idade. Por um longo período eles viveram apenas dos direitos autorais das músicas que ele compôs para cantores conhecidos, como Guilherme e Santiago, Cesar Menotti e Fabiano, Marcos Belutti, entre outros. A amizade com artistas famosos facilitou o relacionamento entre eles e foi fundamental para os primeiros passos da Camarote Produções.

Marinha recebeu carinhosamente a equipe do jornal O Timoneiro em sua bela sede na cidade de Campo Bom, de onde é natural, e nos contou sobre a história da empresa e a importância das parcerias para o sucesso do negócio.

Jornal O Timoneiro – Vocês são jovens e já tinham proximidade com muitos artistas conhecidos nacionalmente. Como iniciou a ideia da empresa e por quê resolveram se dedicar ao ramo de eventos?

Mara Araújo – O Maninho é músico e já era compositor desde os 11 anos. Ele sempre esteve envolvido no mundo da música. Ele compôs para grandes artistas nacionais e fez muitos amigos durante a sua trajetória, o que fez a diferença, pois eles confiavam na gente. Teve um momento em que ele conseguiu viver dos direitos autorais dessas composições. Eu sou natural de Campo Bom e o Maninho de Porto alegre, mas ele veio morar em Campo Bom. Começamos a trabalhar com artistas locais e assim tudo foi começando. O nome Camarote veio de uma composição do Maninho com participação de Guilherme e Santiago, que na letra dizia: “Ela só vai, se tem camarote.
Ela é diferente, ela é muito top”, foi daí que nasceu o nome, nesta ideia de ter uma empresa que vendesse esses artistas. Mas, o que marcou mesmo a empresa e começamos a ficar conhecidos, foi quando trouxemos o Cristiano Araújo pela primeira vez ao Rio Grande do Sul. Foi nosso primeiro grande show, data importante para nós.

OT – Nestes cinco anos de atuação no mercado, o que você considera ser o diferencial da empresa?

Mara – O que nossa empresa tem de forte é a questão do relacionamento. Como o Maninho tinha as músicas e fazia as composições, ele começou a mostrar o trabalho dele e ter amigos muito íntimos neste ramo. O que nos trouxe essa credibilidade. Todos sabiam que éramos um casal jovem que estava apostando neste ramo, e eles resolveram apostar na gente. Um dos pontos cruciais é que temos energia e somos jovens, sangue novo. Para alguns pode assustar, pois acabam pensando que por sermos jovens não vamos ter a responsabilidade de manter um evento desse porte, desse nível. Já aconteceu de sermos questionados em relação a isso. Mas, provamos com nosso trabalho e seriedade. Fomos ganhando esse mercado aos poucos. Quem é de fora tem uma visão ampla, percebe que temos todos os meios e temos as veias que são fundamentais para fazer acontecer. Somos jovens sim, por isso nossa responsabilidade é muito maior, pois temos que provar por A mais B que a gente é jovem, é capaz e responsável.

OT – Poderia citar os principais shows que já organizaram?

Mara – Hoje os artistas vêm e jantam com a gente, ficamos felizes com o retorno carinhoso de todos. Já organizamos muitos shows e temos como foco o Rio Grande do Sul, mas temos parceiros em todos Brasil. Tem gente no Paraná, Santa Catarina, São Paulo. São relacionamentos que a gente vai criando em todos os lugares. Sobre os shows, está a tradicional Oktoberfest de Santa Cruz, onde já trouxemos grandes nomes. A gente está trazendo Ivete Sangalo!
O primeiro show do Wesley Safadão no Estado foi a gente quem trouxe. Também tem o Jorge e Mateus, Henrique e Juliano, Simone e Simaria, Cabaré. Os nomes mais fortes do mundo sertanejo nós trazemos todos. Cito novamente a importância da parceria, porque tudo isso só acontece por causa deles, porque temos grandes parceiros que nos ajudam a otimizar o nosso tempo e espaço para trabalhar.

OT – Você falou da importância das parcerias. Como vocês trabalham neste sentido e quantas pessoas fazem parte da empresa?

Mara – Geralmente, quando se vai a algum lugar, temos produtores locais que nos ajudam, que são nossos parceiros do evento. Essas pessoas são fundamentais, pois elas conhecem a cidade onde vivem, elas conhecem as pessoas, ajudam nos recrutamentos. Se a gente vai para Santa Maria, temos um grupo, em Xangrilá, temos outro grupo. Na empresa mesmo somos em torno de 10 pessoas, o resto são parcerias, pessoas que conhecem seus lugares. As parcerias são muito importantes porque foi o que fez a gente crescer. Sozinhos jamais conseguiríamos. Conforme fomos conhecendo o Estado e pessoas que também têm essa vontade de fazer diferente, elas foram se agregando aos projetos. Sem parcerias não faríamos nada. Imagina se tivéssemos que ter uma equipe de 200 pessoas para trabalhar nos lugares? Isso não existe. Já se o pessoal da cidade acreditar no nosso projeto, ele vai andar, caso contrário não tem projeto que ande. As parcerias são um dos segredos para o futuro dos negócios. Temos uma visão de que não adianta trabalhar e visar o lucro e querer que só tua empresa cresça. Isso não existe mais hoje em dia. Quanto mais gente legal for se agregando ao projeto, mais gente vai conseguir utilizar esse espaço para ganhar o seu pão também, sua grana. Temos uma visão aberta do negócio. Não temos ambição de ganhar sozinhos, queremos que todos saiam ganhando.

FONTE: O Timoneiro

Você também poderá gostar...