“Não temos que ser bonzinhos com ninguém”, afirma Olavo de Carvalho no Fórum da Liberdade

O segundo dia da 32ª edição do Fórum da Liberdade contou com a Palestra Especial do filósofo e escritor, Olavo de Carvalho. Com uma participação por vídeo, Olavo falou sobre a ditadura militar e como os generais abriram caminho para o comunismo. O painel teve como mediador o Diretor de Formação do Instituto de Estudos Empresariais, Diego Carvalho.

.

Para o filósofo, a ditadura militar está ligada a sentimentos e emoções e que os responsáveis por criar a esquerda foram os próprios generais. “Os militares entregaram as faculdades e a mídia aos comunistas. Essa era a esquerda que o regime militar criou”, afirmou Olavo, que lembrou dos alertas que fazia contra a esquerda na época e era ignorado por todos. “Os militares entregaram o país a esquerda desarmada, que nos achincalhou durante 35 anos. Temos que parar de dar ouvidos para aqueles que se gabam de ter libertado o Brasil”, ressaltou.

.

Quando questionado sobre sua militância comunista na juventude, Olavo fez questão de afirmar que não foi uma mudança de ideologia, mas sim, uma reação moral contra as condutas presenciadas por ele na época. “Os comunistas são os maiores assassinos da história. O choque moral perante a cultura comunista foi grande. Toda a minha vida é uma tentativa de corrigir algo que eu fiz na juventude”, explicou.

.

Em relação a mídia e a educação, Olavo afirma que tanto a mídia quanto os professores de universidades atualmente estão formando analfabetos culturais. “A totalidade da mídia e os professores de universidades são de uma ignorância incrível. A direita teve os seus canais de expressão suprimidos. A função da mídia hoje não é formar a opinião das massas. É evitar que a massa entre na elite”, disse. Ainda conforme o filósofo,  o ambiente acadêmico sofre com uma hegemonia cultural, citando como exemplo a orientação dos trabalhos de conclusão de curso. “Já viram um trabalho sobre anti-comunismo? Eu nunca vi. O problema do brasileiro é a proibição do anti-comunismo”, afirmou, completando: “E não adianta esperar pela salvação dos generais, porque eles nos colocaram nessa situação uma vez. É a sociedade civil que irá salvar o país. Restaurar o debate é fundamental.”

.

Ao ser perguntado se o nazismo e o fascismo eram de esquerda ou direita, o filósofo deixou claro que não há definição e que são fenômenos a parte. “Se olharmos os detalhes, veremos que a origem do fascismo é de esquerda. Mas há uma série de fatores que o colocam como direita. Então, não há como definir”, explicou. Em relação ao ‘caráter de vitismo’, Olavo deixa claro que para resistir aos desafios é preciso ter propósito de vida, algo que o brasileiro não tem. “Victor Franklin, quando foi parar em um campo de concentração, notou que as pessoas com causas, com objetivos, tinham uma resistência maior. No Brasil, as pessoas não tem planos de vida, não tem metas. Temos que tomar consciência perante Deus sobre quem somos. A personalidade das pessoas hoje é moldada conforme o que os outros querem que ela seja. Um homem de papelão. Nosso parlamento está cheio de homens de isopor e mulheres de papelão”, disse.

.

Para Olavo, enquanto o Brasil continuar tomando posições por emoção, não encontrará o caminho para o crescimento. “Temos que tomar consciência e cada um reconhecer seus erros. Pessoas que não são capazes de reconhecer os seus próprios erros não podem querer julgar os erros dos outros. Não temos que ser bonzinhos com ninguém”, finalizou.

.

Sobre o IEE

O Instituto de Estudos Empresariais foi fundado em Porto Alegre há mais de 30 anos por 20 integrantes. A entidade tem como intuito a formação de jovens lideranças empresariais que se comprometam com um modelo de organização social e política para o Brasil baseado no ideal democrático de liberdades individuais e orientado à defesa e manutenção dos valores da economia de mercado e da livre-iniciativa. Desde 1988, o IEE promove anualmente o Fórum da Liberdade – consagrado nacionalmente e considerado o maior evento liberal da América Latina.

FÓRUM DA LIBERDADE

Você pode gostar...