7 CARROS QUE SERÃO LANÇADOS NO BRASIL NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2021

A indústria automobilística brasileira vem vivendo um momento um tanto estranho. Por um lado, vem conseguindo manter números até consistentes de emplacamentos mesmo em meio à terrível gestão nacional de combate à pandemia do coronavírus, que vem arrastando a situação e atrasando a recuperação econômica do país.

Ao mesmo tempo, sofre com a falta de matérias-primas, em especial semicondutores, e o aumento nos custos (puxados por elementos como energia elétrica, inflação e preços de insumos escassos). Tudo isso vem impactando a produção, gerando filas de espera e desencadeando um aumento agressivo nos preços de veículos novos e usados.

Também está embaralhando e atrapalhando os cronogramas de lançamentos no país, especialmente quando se trata de carros importados. 

Todo este preâmbulo nos leva à lista abaixo, porque mesmo diante de um cenário tão nebuloso e confuso, a vida e os lançamentos precisam continuar. Abaixo, listamos 17 carros que devem chegar ao Brasil nos próximos meses, se tudo correr bem e o mercado não viver mais nenhuma surpresa. 

Vale lembrar que esta lista não é definitiva. Alguns projetos podem atrasar e ficar para 2022, enquanto outros (em especial por causa do dólar) estão na corda bamba e foram deixados de fora, como o novo Nissan Sentra. Esquecemos de mencionar algum modelo? Fique à vontade para citá-lo nos comentários. Confira o que vem (esperamos) por aí:

Novo Renault Captur turbo – julho

Um dos primeiros lançamentos do semestre será o novo Renault Captur 1.3 turbo com retoques visuais, acabamento interno renovado e estreando o propulsor TCe turboflex de 1.3 litro da marca francesa, desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz.

Já usado por modelos da marca alemã como GLA, Classe A Sedan e GLB, o propulsor por enquanto bebe só gasolina e rende 163 cv de potência e 25,5 kgfm. Nos Renault, será flex e deve ganhar um pouco mais de cavalaria e torque. 

Novo Citroën C3 – agosto

O vazamento de uma miniatura colocou fim ao mistério e confirmou o que a Mobiauto já apontava: o hatch altinho que marcará a estreia da plataforma modular CMP em Porto Real (RJ) será mesmo a nova geração do Citroën C3, vendida como um hatch compacto altinho de baixo custo para ocupar o lugar do velho C3 e do Aircross ao mesmo tempo.

Deve ter motores 1.2 três-cilindros PureTech de 90 cv e 1.6 quatro-cilindros EC5 de 118 cv. A primeira opção será manual e a segunda, automática. Sua faixa de preços ficará imediatamente abaixo do novo Peugeot 208. 

Leia também: Comparativo: Jeep Compass x Fiat Toro, qual usa melhor o motor turbo?

Fiat Strada automática – entre julho e agosto

A Stellantis deve lançar nos próximos meses a nova Strada com a inédita configuração 1.3 automática, marcando o início do casamento do propulsor Firefly quatro-cilindros naturalmente aspirado 8V com um câmbio CVT. A opção deve ser oferecida nas versões Freedom e Volcano Cabine Dupla, além de uma nova variante de topo chamada Ranch.

Além disso, a Strada 2022 ganhará uma nova versão de entrada, Working, sempre Cabine Plus e 1.4 Fire flex. Modesta em equipamentos, será sempre voltada para o trabalho e terá capacidade de carga oficial de 770 kg.

Jeep Renegade turbo – agosto

Outro produto que a fusão entre FCA e PSA prepara para breve em nosso mercado é o Jeep Renegade 1.3 turbo. Por isso o SUV de entrada da marca ainda não fez a virada para a linha 2022, algo que acontecerá em agosto. 

O propulsor escolhido é o mesmo já usado pelos irmãos Compass e Fiat Toro. Resta saber se manterá os 185 cv ou virá numa calibração mais mansa. Na Europa, essa mesma usina rende 150 cv em alguns modelos. Também fica a dúvida sobre se a fabricante manterá versões de entrada com o velho 1.8 e.torQ em linha, como fez com a Toro Endurance. 

Fiat 500e – agosto

Um produto de nicho, que fará parte do plano de eletrificação da Stellantis no Brasil e será o primeiro modelo 100% elétrico da marca italiana no país. Trará um conjunto de baterias de 42 kWh, capazes de render uma autonomia de 320 km no ciclo WLTP. O motor rende 118 cv.

Recheado de tecnologias, como um controle de cruzeiro adaptativo capaz de responder também à presença de ciclistas e pedestres, o 500e deverá custar mais de R$ 200.000 e promete ir de 0 a 100 km/h em menos de 10 segundos.

Novo Hyundai Creta – entre agosto e setembro

Com visual polêmico e dimensões ligeiramente maiores, apesar de manter a plataforma J5, a segunda geração do Hyundai Creta marcará a troca do motor 1.6 aspirado flex pelo 1.0 três-cilindros 12V TGDi (turboflex com injeção direta) das versões de topo do HB20, com 120 cv e 17,5 kgfm. A diferença é que, no SUV, ela equipará as opções de entrada.

Já as de topo manterão o velho 2.0 quatro-cilindros de aspiração natural com 166 cv e 20,5 kgfm com etanol. Ambas as motorizações serão gerenciadas por um câmbio automático de seis marchas, o que significa que o novo Creta não terá mais nenhuma opção manual na gama.

Peugeot 208 e-GT – entre agosto e setembro

Você pode gostar...