Gestão Pública

A Brigada Militar (BM) lançou, nesta quinta-feira (18), no Largo Glênio Peres, no Centro de Porto Alegre, a Operação Avante de repressão qualificada com foco na redução das ocorrências de roubo e furto de veículos na capital. O objetivo é atuar com a Tropa de Choque da corporação para ampliar a percepção de segurança junto à população.

A Operação Avante vai trabalhar com planejamento estratégico, ênfase na operacionalidade, visibilidade do policiamento ostensivo e ações de saturação em áreas determinadas. As ações vão se concentrar especialmente em bairros da Zona Norte de Porto Alegre, onde a incidência de crimes é maior.

De acordo com o comandante do Policiamento da Capital, coronel Jefferson de Barros Jacques, a ação da BM é intensa. “Porém, a atividade criminal também é. O objetivo é reforçar as ações e trabalhar para reduzir o indicador. Vamos ocupar os logradouros de maior incidência, abordando, executando ações de barreira, patrulhas de contenção. Esperamos, com essas ações, que serão diárias, proporcionar mais proteção e segurança para a população”, destacou.

O efetivo empregado é de cerca de 170 homens, de oito pelotões, que vão atuar na Zona Norte, nos bairros Rubem Berta, Passo das Pedras, Jardim Itu-Sabará, Vila Ipiranga, Vila Jardim e Petrópolis. Também haverá ações na Zona Sul, com a intensificação nas áreas do complexo Grande Cruzeiro, Menino Deus e Azenha, e em alguns bairros da Zona Sul, como Cavalhada e Assunção. Na área central, o foco são os bairros Floresta, Rio Branco e Santa Cecília.

O coronel Jacques lembrou que a intenção é neutralizar o latrocínio. “O objetivo é proteger e estar próximos. Pedimos que as pessoas usem o 190, pois a informação é imprescindível. Quanto mais rápido se informa um roubo de veiculo, mais rápido temos a capacidade de reação, de cerco, prisão, captura e recuperação”, explicou.

No ano passado, o CPC registrou um índice de 57% de recuperação de veículos roubados, além de um grande número de prisões em flagrante, que decorrem da ação imediata, e também de prisões pós-roubo, que é o flagrante por receptação.

Atualmente, os índices de recuperação de veículos em Porto Alegre são altos. Somente em 2017, foram 5.287 carros recuperados.

Produtividade

A Brigada Militar registrou, durante o ano de 2017, em Porto Alegre, a apreensão de 1.138 armas de fogo e de 1.045 quilos de drogas (maconha, cocaína e crack), o cumprimento de 379 mandados de prisão, e a prisão de 967 foragidos e de 1.545 pessoas por tráfico (em um total de 10.524 presos em Porto Alegre).

Você pode gostar...