Para Sartori, o enfrentamento da crise é pauta positiva

Modernizar o Estado, promover o crescimento e servir às pessoas são condições para colocar o Rio Grande nos trilhos, segundo o governador José Ivo Sartori. A manifestação foi feita durante reunião-almoço, nesta quinta-feira (17), na Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo (ACIST-SL), onde Sartori foi o palestrante do evento Momento Empreendedor, com o tema O Rio Grande saiu na frente .

O governador afirmou que “enfrentar a crise é uma pauta positiva” e que é com coragem, transparência e quebrando paradigmas que o Rio Grande do Sul ser tornará um novo Estado. “Medidas transformadoras estão sendo tomadas desde o primeiro dia de governo. Fizemos a maior mudança administrativa da história do Rio Grande do Sul. Estamos trabalhando pelos mais de 11,3 milhões de gaúchos e gaúchas. Muitas mudanças já foram aprovadas pela Assembleia Legislativa, mas o processo precisa ter continuidade”, assegurou.

Entre os avanços que merecem ser celebrados no processo de desenvolvimento do Estado, Sartori destacou a Lei de Responsabilidade Fiscal, a aprovação da Previdência Complementar, que completa um ano, a redução do déficit das contas públicas em 2018 de R$ 25,5 bilhões para aproximadamente R$ 10 bilhões, a aprovação de uma Lei de Diretrizes Orçamentárias realista em consenso com todos os Poderes, e todas as outras ações e projetos no Plano de Modernização do Estado, que já foram apresentados à sociedade. “É hora de virar a chave e dar ânimo para as pessoas”, afirmou o governador.

O Estado e São Leopoldo

Sartori falou da importância da região na economia e no desenvolvimento do Estado como um todo, destacando o trabalho da entidade e dos empresários na defesa dos mais diversos segmentos.

O presidente da ACIST, Leandro Hilbk, agradeceu a presença do governador no almoço e lembrou que a discussão e a união de interesses são necessários para o avanço no bem estar de todos.

O governador ressaltou que São Leopoldo é uma das cidades com o maior número de escolas contempladas com recursos do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) 2017/2018, para reforma de instituições de ensino. “São R$ 2,33 milhões para reforma em 18 escolas. Além dessas, outras oito escolas já haviam recebido R$ 3,18 milhões para obras que já foram concluídas”.

Na área da Saúde, Sartori falou que acompanhou, em Brasília, a oficialização de novos cursos de medicina que vêm para a região, que vão se somar à instalação do Cluster de Tecnologias para Saúde aqui no Rio Grande do Sul, resultado da última missão governamental à Alemanha. “Sobre o Hospital Centenário, que é uma referência regional, quero dizer que nós reconhecemos as necessidades e estamos abertos ao diálogo e dispostos a buscar, junto ao Ministério da Saúde, mais recursos para o Centenário. Nossa situação financeira atual não permite o aumento imediato dos repasses pelo Estado”, garantiu. Uma reunião para debater a situação do hospital está marcada para a próxima segunda-feira (21), na Secretaria da Saúde.

Sartori também disse que o governo tem interesse em viabilizar a cedência da área do Horto Florestal para a expansão do Tecnosinos, “que é considerado referência e primeiro polo tecnológico que contou muito com o apoio da Associação Comercial e da prefeitura”.

O Estado para o empreendedor

“O Estado não pode atrapalhar os empreendedores. Vocês sabem bem do que estou falando”, afirmou Sartori para um público de 150 empresários e autoridades. Para diminuir a burocracia, o governador citou o lançamento da Junta Digital e do Sistema Online de licenciamento ambiental.

“O momento pede que a visão social e comunitária supere a visão individual dos brasileiros. Nós precisamos de gente que trabalhe em favor do todo, da sociedade. Estamos numa época de travessia, que requer perseverança e visão de futuro”, lembrou Sartori.

Sobre a Associação

A ACIST-SL é uma entidade de classe empresarial sem fins lucrativos, com 97 anos de atuação em São Leopoldo, responsável por importantes conquistas para o setor produtivo. Atualmente, congrega cerca de 500 empresas associadas em São Leopoldo e Região do Vale dos Sinos, defendendo um ambiente favorável aos negócios.

Também participaram, os secretários da Fazenda, Giovani Feltes; da Casa Civil, Fábio Branco; e do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Ana Pellini; o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi; o reitor da Unisinos, Marcelo Fernandes de Aquino; a diretora-presidente do Badesul, Susana Kakuta; o deputado estadual, Tiago Simon; o presidente do Sindilojas de São Leopoldo, Walter Seewald; e demais autoridades.

Você pode gostar...