Salah está perto de quebrar recorde de gols de Cristiano Ronaldo e Suárez na Premier League

Pela primeira vez na história da Copa do Mundo um egípcio está cotado como uma das estrelas da competição. E é justo que seja assim, porque o atacante Salah, de 25 anos, está fazendo uma temporada espetacular com a camisa do Liverpool e avança a passos firmes para quebrar o recorde de gols em uma edição da Premier League que é dividido por ninguém menos do que Cristiano Ronaldo e Luis Suárez.

Com os quatro que anotou sábado na vitória por 5 a 0 sobre o Watford ele assumiu a artilharia do Campeonato Inglês com 28 gols, deixando para trás Harry Kane, do Tottenham, que tem 24 e deverá ficar mais 20 dias se recuperando de uma lesão no tornozelo. O recorde de gols numa edição da Premier League (que foi disputada pela primeira vez em 1992/1993) é de 31, marca alcançada por Cristiano Ronaldo em 2007/2008 pelo Manchester United e Luis Suárez em 2013/2014 pelo Liverpool. Salah fez os seus 28 gols em 30 partidas, e se mantiver essa média (0,93) nas sete rodadas restantes chegará a 35.

Seu rendimento não caiu com a ida de Philippe Coutinho para o Barcelona em janeiro, pelo contrário. Desde que o brasileiro se foi ele marcou 11 vezes em nove jogos no Campeonato Inglês, uma em um jogo na Copa da Inglaterra e uma em duas partidas na Liga dos Campeões, o que dá um total de 13 tentos em 11 atuações – média digna de Messi e Cristiano Ronaldo. Contando todas as competições, ele tem 36 gols em 40 jogos. A produção goleadora de Salah é uma novidade em sua carreira. Até chegar ao Liverpool, ele usava sua velocidade e habilidade mais para servir os centroavantes do que para concluir as jogadas – e foi assim que contribuiu muito para Dzeko ser o artilheiro do Campeonato Italiano na temporada passada com 29 gols. Agora ele não se limita a jogar aberto pela direita, e entra com frequência pelo meio para finalizar. O resultado é que já balançou a rede mais vezes pelo Liverpool do que em dois anos na Roma – lá fez 34 em 83 partidas.

O egípcio não está fazendo história só na Inglaterra. Com seus 28 gols no campeonato ele lidera a classificação da “Chuteira de Ouro”, prêmio que a Uefa oferece anualmente ao maior goleador das Ligas Nacionais (não são computados os gols marcados nas Copas de cada país nem nas competições europeia). Se ganhar o prêmio, será o primeiro jogador africano a receber esse troféu. Os tentos marcados nas cinco principais Ligas (Inglaterra, Itália, Espanha, Alemanha e França) têm peso dois, o que dá a Salah 56 pontos. Ligas intermediárias têm peso 1,5, e as outras têm peso um. O brasileiro Jonas, do Benfica, já tem 31 gols no Campeonato Português, mas esse número multiplicado por 1,5 dá 46,5 pontos.

Além do grande futebol que está mostrando e da fartura de gols, Salah se destaca pela disciplina. Não recebeu um cartão amarelo sequer, e a última vez em que foi advertida foi em outubro de 2016, num jogo da Roma contra o Empoli. Não tira a camisa para comemorar, não se joga no colo dos torcedores, não reclama das faltas que sofre nem tentar iludir os árbitros com simulações. Salah entra em campo para jogar bola. E joga cada vez melhor.

A classificação da “Chuteira de Ouro” está assim:

  • Salah (Liverpool) – 28 gols, 56 pontos
  • Messi (Barcelona) – 25 gols, 50 pontos
  • Harry Kane (Tottenham) – 24 gols, 48 pontos
  • Cavani (PSG) – 24 gols, 48 pontos
  • Immobile (Lazio) – 24 gols, 48 pontos
  • Jonas (Benfica) – 31 gols, 46,5 pontos
  • Lewandowski (Bayern) – 23 gols, 46 pontos
  • Icardi (Inter) – 22 gols, 44 pontos
  • Cristiano Ronaldo (Real Madrid) – 22 gols, 44 pontos

Você pode gostar...