Willians Marques – TRAY

Saber antecipar tendências de negócios pode parecer algo de outro mundo. Porém, uma boa ideia pode surgir das práticas mais comuns: suas próprias experiência profissionais, por exemplo.

Foi o que aconteceu com Willians Marques: aos 16 anos de idade, ele começou a vender bonés pela plataforma Mercado Livre como forma de conseguir sua primeira fonte de renda. Com o tempo, o empreendedor percebeu algumas mudanças que poderiam tornar sua gestão mais fácil – e desenvolveu softwares e plataformas que se integravam com os dados do e-commerce.

Assim nasceu a Tray – uma plataforma de lojas virtuais que, dez anos depois de sua idealização, foi comprada pela gigante de hospedagens de sites Locaweb. A área, liderada por Marques, faturou 35 milhões de reais no ano passado.

Começo no empreendedorismo

Segundo Marques, sua grande inspiração de empreendedorismo foram seus pais: ambos trabalhavam no ramo de comunicação visual, produzindo e vendendo materiais como banners e brindes corporativos.

“Desde pequeno frequentei esse ambiente. Sou um de cinco irmãos, e minha mãe não podia deixar de trabalhar. Ela me levava junto e eu ficava lá na loja e, quando virei adolescente, usava o computador da empresa”, conta.

O ano era 2002. O jovem de 16 para 17 anos via alguns sites crescendo no país, como era o caso da plataforma de e-commerce Mercado Livre. Então, teve a ideia de vender produtos pela plataforma e conseguir uma renda própria para sair com os amigos.

Os primeiros produtos de Marques foram os bonés que sobravam no estoque da loja – e produzidos por um dos irmãos do empreendedor.

“Continuei a vender inclusive quando entrei na faculdade de Administração. O negócio ia bem, mas achava difícil organizar minhas atividades – saber se já havia enviado os produtos e se a pessoa já havia pagado, por exemplo”, conta. “Pesquisei softwares de gestão na internet, mas não achei. Pensei então em eu mesmo criar um sistema.”

Só havia um problema: o estudante, que já havia se tornado universitário em uma faculdade de Administração com ênfase em Marketing, não sabia nada de programação. Ele comprou um livro chamado “Desenvolvendo Websites com PHP” e desenvolveu um projeto de sistema de gestão para vendas.

“Mesmo não tendo uma formação técnica em programação, aprendi lendo e hoje virou um hobby mesmo”, conta Marques. “Em 2003, terminei o sistema de gestão integrado ao Mercado Livre. Comentei dele com outros vendedores do Mercado Livre, e eles tiveram interesse em também usar a ferramenta que eu tinha feito.”

A partir daí, o negócio informal de Marques passou a se chamar Tray.

Você pode gostar...